QUALIDADE DO SONO

QUALIDADE DO SONO

Interessante matéria tal qual a revista como num todo, tenho lido muito a respeito da importância do sono e acredito piamente que nossa saúde geral estará severamente comprometida se não dermos a atenção devida ao sedentarismo, má alimentação e má qualidade do sono.

A falta de atividade física, seja ela qual for caminhar, academia etc. os excessos na alimentação com embutidos, gordura e todos os estabilizantes usados e a falta de sono está comprometendo nosso organismo, debilitando-o pouco a pouco sem percebermos.

O sono como bem diz a matéria é o momento de nos revigorarmos física e mentalmente, e para que ele seja de qualidade além dos cuidados citados, devemos nos ater ao conforto da nossa cama.

Este conforto é o que nos fará relaxar nos propiciando o sono profundo e reparador, mas infelizmente nós que vendemos colchões e travesseiros sabemos que é o que menos preocupa o ser humano.

Na maioria das vezes em que nosso cliente decide-se pela troca o colchão ele já está vencido e causando prejuízo ao descanso há muito tempo.

Dores crônicas, cansaço contínuo, falta de atenção e raciocínio, memória fraca e baixa imunidade são algumas das conseqüências do sono ruim, intercalado ou de poucas horas.

Estudos indicam a hoje tão divulgada hiperatividade e falta de atenção em crianças é em parte decorrente do sono ruim, fora do horário saudável e poucas horas. O futuro de todos nos, nossa saúde e o desenvolvimento físico e intelectual de nossas crianças depende de atitudes severas em regras para dormir.

No ano de 2013 houve a imposição do INMETRO de certificação para colchões, exatamente para que os prazos de garantia sejam mais curtos estimulando a troca e os produtos de melhor qualidade. Veja abaixo a justificativa do órgão e comprovem a importância do colchão na qualidade do sono.

http://www.inmetro.gov.br/consumidor/produtos/colchao.asp

Justificativa da Análise

O homem ao atingir a idade de 60 anos terá passado 20 anos de sua vida deitado em um colchão, ou seja, toda pessoa passa, aproximadamente, 1/3 de sua vida deitada (cerca de 8 horas de sono por dia).

Várias pesquisas realizadas apontam que 90% dos problemas de dores de cabeça, torcicolos, dores na nuca, dores lombares e musculares, são decorrentes de noites mal dormidas em colchões inadequados.

Devido à várias solicitações por parte dos consumidores, o Inmetro decidiu analisar colchões de espuma objetivando verificar a conformidade destes produtos disponíveis no mercado nacional em relação aos requisitos da norma brasileira, ou seja, verificar se o consumidor tem acesso a produtos que atendam às suas necessidades e que não causem riscos à sua saúde.

Comentários

O colchão deve ser adequado ao biotipo (relação peso/altura) de cada pessoa; deve ser firme e flexível, isto é, ser confortável e ao mesmo tempo dar a sustentação suficiente para suportar todo o peso do corpo sem ceder, proporcionando uma posição ortopedicamente correta que apoie o corpo e minimize os esforços musculares durante o repouso.